MATÉRIA ENVIADA À REVISTA CÃES & CIA / 2005

 

O Apaixonante Pastor Belga

.....A criação da raça Pastor Belga, não obstante o interesse que vem sendo demonstrado por algumas pessoas quanto à aquisição de exemplares de qualidade desta raça, ainda se apresentam bastante tímida no país. Parte por ser um cão muito pouco conhecido, ainda que as pessoas costumem chamar de pastor belga aos exemplares de pastor alemão preto, parte por ser um cão de grande porte, o que não atende às necessidades e disponibilidade de espaço daquelas pessoas que residem em apartamentos nas grandes cidades.

.....Por outro lado nós, do canil ROYAL ROTTERDAM e do canil RUSSIA'S HOUSE KENNEL, criadores da raça em Santa Catarina, temos nos preocupado principalmente com o aprimoramento da raça, razão pela qual o número de ninhadas que tem sido produzidas por ano tem sido bastante reduzido. Nossa intenção tem sido a de produzir exemplares cada vez melhores, tanto em estrutura como em temperamento, como pode atestar o cão BAKUL OF RUSSIA'S HOUSE, nasido e criado em Santa Catarina, que sagrou-se vice-campeão da raça, pelas mãos do handler José Antonio Fagundes, no último Mundial realizado no Rio de Janeiro, em 2004. Este exemplar suplantou 8 cães de qualidade, sendo 6 provenientes da Argentina, conhecida pela excelência de seus exemplares, e seus filhos já começaram a brilhar nas pistas pelo Brasil afora.

.....Das quatro variedades que possui: o de Groenendael, mais conhecido e, por isso, freqüentemente confundido com o Pastor Alemão preto, o Tervueren, o Malinois e o Laekenois, somente as duas primeiras são criadas em nosso país. Dois exemplares da variedade Malinois foram trazidos para nosso país há algum tempo atrás, mas nada mais se soube deles. Possuem temperamento muito parecido, uma vez que provém da mesma origem, que foram os cães de pastoreio europeus. As variedades que conhecemos atualmente começaram a ser selecionadas a partir do final do século XIX, pelas mãos do veterinário belga Adolphe Reul. À partir de 1900 passou a ser proibido o cruzamento entre as variedades, determinação essa seguida tanto pela Federação Cinológica Internacional (FCI) como pelo American Kennel Club (AKC), o qual, até o momento, ainda não reconheço o Laekenois como raça. Graças a esta determinação, o Pastor Belga tem mantido sua característica principal, que é a rusticidade, que permite com que tenha a capacidade de adaptar-se a qualquer tipo de clima, graças a sua pelagem densa e espessa.

.....O Pastor Belga é um cão muito ativo, que adora correr, necessitando, por isso, de ambientes amplos ou, na falta destes, de passeios duas ou três vezes ao dia (não recomendamos, contudo, que se tenha um exemplar em apartamento). Esta característica lhe permite vigiar grandes áreas e, associada ao seu grande senso de territorialidade, fazem com que o Pastor Belga seja muito utilizado para a guarda. Esta vigilância, no entanto, é nata, dispensando maiores adestramentos. A raça é extremamente alerta a qualquer som diferente dos que fazem parte do seu dia a dia, não permite a entrada de estranhos sem seu dono (e, se o dono tiver que se ausentar, deixando uma pessoa estranha em casa, não permite que esta saia), mas não é um cão agressivo. O mais certo seria dizer que o Pastor Belga é um cão de defesa, pois tem o hábito de, quando em presença de estranhos, circular em torno do dono, interpondo-se entre ele e o estranho; não ataca sem antes esgotar todas as possibilidades de aviso ao invasor - eriçando a juba, mostrando os dentes, pulando e latindo incessantemente -, o qual terá todas as chances de mudar suas intenções. Caso seus avisos venham a ser ignorados, o Pastor Belga atacará, girando em torno do estranho, mordendo e largando, numa rapizez incrível. Esta tática permite que o cão obtenha o máximo de efetividade em sua função, com poucos riscos de vir a ser agredido.

.....Ágil, extremamente inteligente, a ponto de aprender a fazer certas coisas só de observar alguém ou outro cão fazendo, sensível, desconfiado, carinhoso, ciumento, possessivo, o Pastor Belga é um cão que se presta tanto para o pastoreio (sua característica original) como para a guarda e defesa da casa, companhia, esportes caninos, busca e salvamento, mensageiro, patrulha de fronteira, guia de cegos e cão de polícia e farejador de drogas. Sendo muito afetuosos, querem estar constantemente junto ao dono, situação esta que os faz felizes. Sensíveis, conseguem captar estados de espírito daqueles que os rodeiam, não medindo esforços para animar a quem está triste, ou comemorar com quem está alegre. Por este motivo, costuma-se dizer que o Pastor Belga aprende mais rapidamente com amor, principalmente nos primeiros 18 meses de vida, quando seu caráter ainda está em formação, fazendo com que ele seja mais sensível que a maioria das outras raças. Exemplares muito agressivos ou covardes costumam ser o resultado de uma criação falha ou de um tratamento inadequado, como gritos ou agressões físicas, por parte de seus proprietários, neste período.

.....Apesar da pelagem longa do Pastor Belga, sua rusticidade faz com que só necessite de dois banhos ao ano - um antes do verão e outro do inverno. Durante o resto do ano, escovações diárias (até os 12 meses) ou duas vezes por semana a partir desta idade. Isto permite que seja estimulada a circulação sangüínea e o nascimento de novos pelos, além de desembaraçar e eliminar os pelos mortos. Após o banho, o pelo deve ser seco com uma toalha, seguido de secador morno.

.....A alimentação mais recomendada é a industrializada, de boa qualidade e, de preferência, com pouca ou nenhuma soja. Até os 12 meses, recomenda-se utilizar ração de filhote, com percentual de proteína em torno de 28-30%; a partir desta idade, pode-se ultilizar ração para cães adultos. Como o desenvolvimento desta raça é bastante acentuado dos 4 aos 12 meses, será necessária uma complementação de vitaminas, sais minerais e cálcio, de acordo com recomendação do médico veterinário. Em hipótese nenhuma deve-se administrar anabolizantes para foçar o aumento da massa muscular do animal, pois poderia causar a atrofia da ossatura. Não se deve esquecer que o Pastor Belga possui uma ossatura leve e musculatura esguia, e qualquer alteração nestas o descaracterizaria como pertencente à raça.

.....Os filhotes desta raça começam a levantar as orelhas a partir dos 30 dias, podendo se estender até os 6 meses de vida e, quanto menor for a orelha, mais cedo ela levantará. Rencomenda-se, até que as orelhas estejam totalmente levantadas, que não se mexa nelas; uma cartilagem danificada (quebrada) não se reconstitui, o que impedirá que a orelha se levante. Isto não significa que se deva separar os filhotes uns dos outros, já que adoram brincar de puxar o rabo ou a orelha uns dos outros; muito pelo contrário, este tipo de bricadeira serve para que se estabeleça a hierarquia dentro da ninhada. Quando da escolha de um filhote, deve-se observar a ninhada toda junta; jogando-se uma bola ou oferecendo-se comida aos filhotes, deve-se escolher aquele que for mais competitivo pela posse da bola ou comida.